Commit 2a04121c authored by Amadeu Andrade Barbosa Junior's avatar Amadeu Andrade Barbosa Junior
Browse files

OPENBUS-2108

Release do Core 2.0.0

Atualização do manual de instalação para remover entradas sobre o
openssl-generate e criação do novo descritor para compilar via quickbook.


git-svn-id: https://subversion.tecgraf.puc-rio.br/engdist/openbus/core/trunk@135646 ae0415b3-e90b-0410-900d-d0be9363c56b
parent 2428a54e
......@@ -24,16 +24,21 @@ Caso tenha interesse de entender melhor o que é um barramento __openbus__, cons
[section:install Instalação]
O primeiro para instalar o barramento deve ser descompactar o pacote do barramento da plataforma desejada.
Os pacotes oficialmente suportados estão disponibilizados no site oficial do projeto: [@http://www.tecgraf.puc-rio.br/openbus].
Os pacotes estão disponibilizados no site oficial do projeto: [@http://www.tecgraf.puc-rio.br/openbus].
As plataformas oficialmente suportadas são:
* Solaris 10 release 8/07 SPARC 64 bits (SunOS510_64)
* Solaris 10 release 8/07 SPARC 32 bits (SunOS510)
* Linux Kernel 2.6 glibc 2.5 64 bits (Linux26g4_64)
* Linux Kernel 2.6 glibc 2.5 32 bits (Linux26g4)
Para outras plataformas geramos pacotes sob demanda, exemplos:
* Linux Kernel 3.2 glibc 2.11 64 bits (Linux32_64)
* Linux Kernel 3.2 glibc 2.11 32 bits (Linux32)
* Linux Kernel 2.4 glibc 2.3 64 bits (Linux24g3_64)
* Linux Kernel 2.4 glibc 2.3 32 bits (Linux24g3)
* Solaris 10 release 8/07 SPARC 64 bits (SunOS510_64)
* Solaris 10 release 8/07 SPARC 32 bits (SunOS510)
Para executar o barramento deve-se seguir o seguinte procedimento:
......@@ -47,9 +52,18 @@ Para executar o barramento deve-se seguir o seguinte procedimento:
``
# Gerar um par de chaves com tamanho de 2048 bits para o barramento.
A chave privada (arquivo com terminação ['.key]) deve ser do formato PKCS8 codificada em DER, e o certificado (arquivo com terminação ['.crt]) deve ser do formato X.509 codificado em DER.
Esse par de chaves pode ser criado utilizando o script ['openssl-generate.ksh].
Esse par de chaves deve ser criado utilizando o comando ['openssl] que acompanha o pacote.
``
cd ${OPENBUS_HOME} && ./bin/openssl-generate.ksh -n <nome do par de chaves>
export LD_LIBRARY_PATH="${OPENBUS_HOME}/lib:${LD_LIBRARY_PATH}"
# caso seja MacOS é preciso também:
export DYLD_LIBRARY_PATH="${OPENBUS_HOME}/lib:${DYLD_LIBRARY_PATH}"
export OPENSSL_HOME="${OPENBUS_HOME}/openssl"
${OPENBUS_HOME}/bin/openssl genrsa -out tmp_openssl.key 2048
${OPENBUS_HOME}/bin/openssl pkcs8 -topk8 -nocrypt -in tmp_openssl.key -out <nome do par de chaves>.key -outform DER
rm -f tmp_openssl.key
${OPENBUS_HOME}/bin/openssl req -new -x509 -key <nome do par de chaves>.key -keyform DER -out <nome do par de chaves>.crt -outform DER
``
# Executar o barramento passando as configurações desejadas. Como por exemplo, o par de chaves do barramento.
......@@ -87,7 +101,6 @@ O validador LDAP tem suporte a servidores Microsoft Active Directory e OpenLDAP.
No pacote de instalação do barramento existem scripts que auxiliam algumas tarefas diárias comuns ao administrador da máquina onde o barramento está instalado. Esses scripts estão localizados na pasta ['bin] e são eles:
* [*openssl-generate.ksh] script com as pré-configurações adequadas para geração de pares de chaves pública e privada a serem usadas pelo barramento (seja no cadastro de novos serviços ou na instalação do próprio barramento).
* [*bus-init] script de inicialização para iniciar e parar o barramento, semelhante aos scripts do /etc/init.d em servidores Unix.
* [*bus-check-running] script que verifica se o barramento está executando e, caso não esteja, inicia o barramento utilizando o script ['bus-init].
......
......@@ -97,15 +97,22 @@ Caso tenha interesse de entender melhor o que
\section{Instalação}
O primeiro para instalar o barramento deve ser descompactar o pacote do barramento da plataforma desejada.
Os pacotes oficialmente suportados estão disponibilizados no site oficial do projeto: \url{http://www.tecgraf.puc-rio.br/openbus}.
Os pacotes estão disponibilizados no site oficial do projeto: \url{http://www.tecgraf.puc-rio.br/openbus}.
As plataformas oficialmente suportadas são:
\begin{itemize}
\item Solaris 10 release 8/07 SPARC 64 bits (SunOS510\_64)
\item Solaris 10 release 8/07 SPARC 32 bits (SunOS510)
\item Linux Kernel 2.6 glibc 2.5 64 bits (Linux26g4\_64)
\item Linux Kernel 2.6 glibc 2.5 32 bits (Linux26g4)
\end{itemize}
Para outras plataformas geramos pacotes sob demanda, exemplos:
\begin{itemize}
\item Linux Kernel 3.2 glibc 2.11 64 bits (Linux32\_64)
\item Linux Kernel 3.2 glibc 2.11 32 bits (Linux32)
\item Linux Kernel 2.4 glibc 2.3 64 bits (Linux24g3\_64)
\item Linux Kernel 2.4 glibc 2.3 32 bits (Linux24g3)
\item Solaris 10 release 8/07 SPARC 64 bits (SunOS510\_64)
\item Solaris 10 release 8/07 SPARC 32 bits (SunOS510)
\end{itemize}
Para executar o barramento deve-se seguir o seguinte procedimento:
......@@ -125,9 +132,21 @@ $OPENBUS_HOME/bin/busservices --help
\item Gerar um par de chaves com tamanho de 2048 bits para o barramento.
A chave privada (arquivo com terminação \emph{.key}) deve ser do formato PKCS8 codificada em DER, e o certificado (arquivo com terminação \emph{.crt}) deve ser do formato X.509 codificado em DER.
Esse par de chaves pode ser criado utilizando o script \emph{openssl-generate.ksh}.
Esse par de chaves deve ser criado utilizando o comando \emph{openssl} que acompanha o pacote.
\begin{verbatim}
cd ${OPENBUS_HOME} && ./bin/openssl-generate.ksh -n <nome do par de chaves>
export LD_LIBRARY_PATH="${OPENBUS_HOME}/lib:${LD_LIBRARY_PATH}"
# caso seja MacOS é preciso também:
export DYLD_LIBRARY_PATH="${OPENBUS_HOME}/lib:${DYLD_LIBRARY_PATH}"
export OPENSSL_HOME="${OPENBUS_HOME}/openssl"
${OPENBUS_HOME}/bin/openssl genrsa -out tmp_openssl.key 2048
${OPENBUS_HOME}/bin/openssl pkcs8 -topk8 -nocrypt \
-in tmp_openssl.key -out <nome do par de chaves>.key -outform DER
rm -f tmp_openssl.key
${OPENBUS_HOME}/bin/openssl req -new -x509 \
-key <nome do par de chaves>.key -keyform DER \
-out <nome do par de chaves>.crt -outform DER
\end{verbatim}
\item Executar o barramento passando as configurações desejadas. Como por exemplo, o par de chaves do barramento.
......@@ -166,7 +185,6 @@ ldap_timeout = 10
No pacote de instalação do barramento existem scripts que auxiliam algumas tarefas diárias comuns ao administrador da máquina onde o barramento está instalado. Esses scripts estão localizados na pasta \emph{bin} e são eles:
\begin{description}
\item[openssl-generate.ksh] script com as pré-configurações adequadas para geração de pares de chaves pública e privada a serem usadas pelo barramento (seja no cadastro de novos serviços ou na instalação do próprio barramento).
\item[bus-init] script de inicialização para iniciar e parar o barramento, semelhante aos scripts do /etc/init.d em servidores Unix.
\item[bus-check-running] script que verifica se o barramento está executando e, caso não esteja, inicia o barramento utilizando o script \emph{bus-init}.
\end{description}
......
Supports Markdown
0% or .
You are about to add 0 people to the discussion. Proceed with caution.
Finish editing this message first!
Please register or to comment